Bíblia 365: Semana 11

* Deixarei recente para que possam ler, conforme for postando o das outras semanas que ainda estão atrasadas, colocarei nas datas certas. *

* Esta semana contém apenas a carta de São Paulo aos Colossenses e um salmo que foi lido também.

Salmo 16 – Prece do justo perseguido

Ouvi, Senhor, uma causa justa! Atendei meu clamor!
Escutai minha prece, de lábios sem malícia.
Venha de vós o meu julgamento,
e vossos olhos reconheçam que sou íntegro.
[…]
Eu vos invoco, pois me atenderei, Senhor; 
inclinai vossos ouvidos para mim, escutai minha voz.
Mostrai a vossa admirável misericórdia, 
vós, que salvais dos adversários os que se acolhe à vossa direita.
Guardai-me como pupila dos olhos, 
escondei-me à sombra das vossas asas,
longe dos pecadores que me querem fazer violência. 
[…]
com vossa espada, livrai-me do pecador,
com vossa mão, livrai-me dos homens,
desses cuja única felicidade está nessa vida,
que tem o ventre repleto de bens,
cujos filhos vivem na abundância
e deixam ainda aos seus filhos o que lhes sobra.
Mas eu, confiado na vossa justiça, contemplarei a vossa face;
ao despertar, saciar-me-ei com a visão de vosso ser.
– 1-2. 6-9. 13-15

Ao ler este salmo eu vi não só como devemos nos portar como cristãos, vi muito mais que isso, ele dá-nos a certeza de que o Senhor está conosco, de que Ele ouve-nos e cuida de nós mesmo que não percebamos instantaneamente. Porque é por misericórdia que somos salvos, desde o princípio, fomos colocados a Seu lado e somos cuidados por Ele todos os dias, sem cessar. Precisamos ter essa confiança de Davi, e exaltar o nosso Deus todos os dias, precisamos ser fiéis a Ele para contemplarmos verdadeiramente a vossa face maravilhosa.

Epístola aos Colossenses

“Temos ouvido falar da vossa fé em Jesus Cristo e da vossa caridade com os irmãos, em vista da esperança que vos está reservada nos céus. Esperança que vos foi transmitida pela pregação da verdade do Evangelho, que chegou até vós, assim como toma incremento no mundo inteiro e produz frutos sempre mais abundantes. É o que sempre acontece entre vós, desde o dia em que ouvistes anunciar a graça de Deus e verdadeiramente a conhecestes.” – Cl 1, 4-6

A nossa fé no Cristo Salvador espalha-se rapidamente, por isso é tão importante que a professemos, para facilitar ainda mais este processo e mais pessoas percebam como a Palavra de Deus, escrita por homens, inspirados pelo espírito santo pode salvar-nos . Desde o dia em que O conhecemos verdadeiramente, sentimos o desejo de fazer com que outras pessoas estejam próximas d’Ele e também O sintam. E a nossa caridade, nosso amor pelos irmãos, é um dos maiores indicadores de estarmos em Cristo Jesus.

“Não cessamos de orar por vós e pedir a Deus para que vos conceda pleno conhecimento da sua vontade, perfeita sabedoria e penetração espiritual, para que vos comporteis de maneira digna do Senhor, procurando agradar-lhes em tudo, frutificando em toda boa obra e crescendo no conhecimento de Deus. Para que, confortados em tudo pelo seu glorioso poder, tenhais a paciência de tudo suportar com longanimidade.” – Cl 1, 9-11

Temos que estar ciente de termos intercessores por nós; anjos, santos, consagrados, leigos e demais pessoas que rezam constantemente por nós, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. E assim como temos, também podemos ser, colocando essas intenções nas nossas orações. Todo cristão pode ser um intercessor através das orações, pois não devemos rezar apenas por nós mesmos e pelos nossos, mas pelos pecadores do mundo inteiro, por há muitos que não sabem fazer ou não o conhecem e pela nossa oração, serão salvos. Que tenhamos esse amor ágape de estar unidos aos nossos irmãos.

“Sede contentes e agradecidos ao Pai, que vos fez dignos de participar da herança dos santos na luz. Ele nos arrancou do poder das trevas e nos introduziu no Reino de seu Filho muito amado, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados.” – Cl 1, 1-14

É graças a Ele que fomos salvos e temos a garantia da vida eterna, então tenhamos a humildade de agradecer por tudo que recebemos, independente de ser o que queremos e buscamos ou não, pois tudo já nos foi preparado para que sejamos felizes em Cristo Jesus.

Eminência de Cristo – Cl 1, 15-23
“Ele é a imagem de Deus invisível, o Primogênito de toda criação. Nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as criaturas visíveis e as invisíveis. Tronos, dominações, principados, potestades; tudo foi criado por ele e para ele. Ele existe antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem nele. Ele é a cabeça do corpo, da Igreja.
“Ele é o Princípio, o primogênito dentre os mortos e por isso tem o primeiro lugar em todas as coisas. Porque aprouve a Deus fazer habitar nele toda a plenitude e por seu intermédio reconciliar consigo todas as criaturas, por intermédio daquele que, ao preço de seu próprio sangue na cruz, restabeleceu a paz a tudo quanto existe na terra e nos céus. 
“Há bem pouco tempo, sendo vós alheios a Deus e inimigos pelos vossos pensamentos e obras más, eis que agora ele vos reconciliou pela morte de seu corpo humano, para que vos possais apresentar santos, imaculados, irrepreensíveis aos olhos do Pai. Para isto, é necessário que permaneceis fundados e firmes na fé, inabaláveis na esperança do Evangelho que ouvistes, que foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu.”

Tenham isto como base e reflitam sobre o que sentem após lerem este trecho em especial, se preciso for, leiam novamente em outro momento mais adequado.

“Em virtude da missão que Deus me conferiu de anunciar em vosso favor a realização da palavra de Deus.” – Cl 1, 25

Esta missão Ele não deu somente a Paulo, mas também a João, Marcos, Davi e a nós. Todos somos convidados por Ele para anunciar as obras que faz em nossas vidas, para que outras pessoas possam chegar a Ele através de nossos testemunhos, de nossas ações. Que sejam realmente ações e não apenas palavras. Pois quando um Evangelizador caí, todo o seu rebanho fica perdido e morre também.

“A Ele é que anunciamos, admoestando todos os homens e instruindo-os em toda sabedoria, para tornar todo homem perfeito em Cristo. Eis a finalidade do meu trabalho, a razão porque luto auxiliado por sua força que atua poderosamente em mim.” – Cl 1, 28-29

Que seja também a finalidade do nosso e sintamos essa força auxiliadora todos os dias.

“Tudo sofro para que os seus corações sejam reconfortados e que, estreitamente unidos pela caridade, sejam enriquecidos de uma plenitude de inteligência, para conhecerem o mistério de Deus, isto é, Cristo, no qual estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência.” – Cl 2, 2-3

Isto Cristo fez por nós, e assim como Ele, muitos de seus discípulos pensaram dessa maneira, como podemos ver, Paulo foi um deles. Então, sejamos nós capazes de reconhecer, pelo Espírito Santo de Deus que em nós habita, tudo que for-nos passado e tenhamos sabedoria de falar e estar com Ele em todos os momentos.

Advertência acerca de falsas doutrinas – Cl 2, 4-7
“Digo-vos isso para que ninguém vos engane com discursos sedutores. Porque, embora corporalmente distante, estou presente a vós em espírito, e me alegro em ver a firmeza da vossa fé em Cristo. 
“Como (de nossa pregação) recebestes o Senhor Jesus Cristo, vivei nele, enraizados e edificados nele, inabaláveis na fé em que fostes instruídos, com o coração a transbordar de gratidão!”

Não recorra a outras falsas doutrina por promessas mais fáceis e materialistas. A todo tempo Cristo passou por provações e, como cristãos, temos que passar também por provações e dificuldades, e mesmo nelas, continuar em Cristo na doutrina que ele nos ensinou, com a fé que transborda o nosso coração e a certeza de que alcançaremos a vitória. Agradecendo pelo aprendizado e amadurecimento que recebemos dEle.

“A realidade é Cristo.” – Cl 2, 17

Ao ler eu sorri, pois pensei diretamente na música “Amor e paz“, do Planta. É de um álbum que ouço há quase um ano toda vez que quero me animar e refletir (e tomar banho). Indico mesmo que escutem a música, linkada no nome, e se gostarem, o álbum completo é “Manifestação do Amor“. Juro que são músicas lindas e amorosas. ❤

Vida nova em Cristo – Cl 3, 1-17
“Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado a direita de Deus. Afeiçoai-vos às coisas lá de cima, não às da terra. Porque estais mortos e a ossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então também vós aparecereis com ele em na glória.
“Mortificai, pois, os vossos membros no que tem de terreno: a devassidão, a impureza, as paixões, os maus desejos, a cobiça, que é uma idolatria. Dessas coisas provém a ira de Deus sobre os descrentes. Outrora também vós assim vivíeis, mergulhados como estáveis nesses vícios. Agora, porém, deixai de lado todas estas coisas: ira, animosidade, maledicência, maldade, palavras torpes da vossa boca, nem vos enganeis uns com os outros. Vós vos despistes do homem velho com os seus vícios, e vos revestistes do novo, que se vai restaurando constantemente à imagem daquele que o criou, até atingir o perfeito conhecimento. […] Portanto, como eleitos de Deus, santos e queridos, revesti-vos da entranhada misericórdia, de bondade, humildade, doçura, paciência. Suportai-vos uns aos outros e perdoai-vos mutuamente, toda vez que tiverdes queixa contra outrem. Como o Senhor vos perdoou, assim perdoai também vós. Mas, acima de tudo, revesti-vos da caridade, que é vínculo da perfeição.
“Triunfe em vossos corações a paz de Cristo, para qual fostes chamados a fim de formar um único corpo. E sede agradecidos. A palavra de Cristo permaneça entre vós em toda sua riqueza, de sorte que com toda a sabedoria vós possais instruir e exortar mutuamente. Sob a inspiração da graça cantai a Deus de todo o coração salmos, hinos e cânticos espirituais. Tudo quanto fizerdes, por palavra ou por obra, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.”

Tão explicado e completo ❤

Indico também que leiam “Conselhos para a vida em família – Cl 3, 18-25” e repensem em como tem agido em sua situação, como mãe, esposa, pai, filhos…

“Sede perseverantes, sede vigilantes na oração, acompanhada de ações de graças. Orai também por nós. Pedi a Deus que dê livre curso à nossa palavra para que possamos anunciar o mistério de Cristo.” – Cl 4, 2-3

Ore por todos e por ti mesmo, para que não tenhais medo de falar àquilo que Deus vos inspirar. Pois, por vezes, sentimos que devemos dizer algumas coisas a algumas pessoas, e por não saber o porquê devemos dizer aquilo, ficamos calados em nossos cantos. Então, peçamos a confiança de deixar-nos conduzir pela palavra que Deus coloca em nossos corações para falarmos a quem precisa. Somos anjos aqui na terra.

“Procedei com sabedoria no trato com os de fora. Sabei aproveitar todas as circunstâncias. Que as vossas conversas sejam sempre amáveis, temperadas com sal, e sabei responder a cada um devidamente.” – Cl 4, 5-6

Nem sempre as pessoas estão dispostas a ouvir e nem todos professam a mesma fé que nós. Não devemos, de forma alguma, julgá-las por isso, nem recriminá-las e nem evitá-las. Devemos aproveitar dos momentos que temos, e como sempre digo, evangelizá-la através de nossas ações. Não sejamos ignorantes, nem impacientes. Rezemos por isso todos os dias.

“Ele não cessa de lutar por vós em suas orações, para que, numa perfeita e plena convicção, permaneçais plenamente submissos à vontade divina.” – Cl 4, 12

Esses são os nossos anjos, lutando por nós todos os dias, para que estejamos livres dos perigos mundanos.

“Vê bem o ministério que recebeste em nome do Senhor e desempenha-o plenamente.”
– Cl 4, 17

Anúncios

5 comentários sobre “Bíblia 365: Semana 11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s